Trabalhadores

Trabalhadores de usina da São Martinho terão 12,5% de reajuste salarial

Categoria também conquistou 15% de reajuste nos auxílios alimentação e renovação das cláusulas sociais do acordo coletivo de trabalho


CUT - 19 jul 2022 - 08:49

Após negociações que se estenderam por quase três meses depois da data-base, os trabalhadores da usina Iracema, do grupo São Martinho, obtiveram um reajuste salarial de 12,47%, a partir de 1º de julho. A unidade está localizada em de Iracemápolis (SP).

Nas redes sociais, dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de Limeira e Região (Stial) comemoraram o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) com reposição integral da inflação do período e 15% de reajuste nos auxílios alimentação e alimentação complementar.

Segundo o presidente do sindicato, Artur Bueno Júnior, a empresa se apoiou na convenção coletiva estadual para pressionar o sindicato e os trabalhadores a aceitaram a norma que garante parâmetros mínimos de valores e benefícios. “Desde o início, os empregados da usina Iracema rejeitaram esta proposta”, explicou.

Com a mobilização, a categoria garantiu ainda a renovação das cláusulas sociais, presentes no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) do ano passado. Segundo a direção do Stial, o retroativo da data-base, que é em 1º de maio, será pago com uma correção de 8%.

O acordo, ainda conforme o sindicato, foi aprovado por 95%, dos 495 trabalhadores que participaram das assembleias.

Entre as cláusulas sociais renovadas estão: distribuição mensal de leite em pó para os dependentes dos trabalhadores; participação nos resultados da empresa; fornecimento de material escolar; pagamento pela empresa de 60% dos valores gastos com medicamentos comprados pelos trabalhadores; plano de saúde; e pagamento pela empresa de 50% dos gastos com serviços odontológicos.


PUBLICIDADE FMC_VERIMARK_INTERNO FMC_VERIMARK_INTERNO

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x