Cana: Safra / Moagem

Sucroenergéticas dizem que falta de chuva dificulta início da safra 2021/22


Agência Estado - 27 abr 2021 - 09:40

O início da safra 2021/22 de cana-de-açúcar é prejudicado pela falta de chuvas, especialmente em áreas de São Paulo, Goiás e Minas Gerais, afirmaram executivos do setor no primeiro dia da Reunião Canaplan, ocorrido ontem à noite, 26.

“Estamos com período de formação de canavial com 40 a 45% menos chuva”, afirmou o vice-presidente agrícola da Atvos, Rodrigo Vinchi. “Mas há algumas regiões em que, apesar de a chuva vir menor, veio no tempo certo. Nossa melhor expectativa é em Mato Grosso do Sul, onde os canaviais estão respondendo bem”, completou.

A situação mais preocupante, para ele, está em áreas como Mirante do Paranapanema (SP) e Goiás. “O cenário até agora está alinhado às expectativas, mas Paranapanema e Goiás estão com quebras já importantes”, disse.

O diretor Agrícola da BP Bunge Bioenergia, Rogério Bremm, acrescentou que o noroeste de São Paulo e o sul do Triângulo Mineiro foram as áreas mais afetadas até agora. “Houve (áreas de) usinas com chuvas 40% abaixo da média histórica, e a região também tem problema de pragas”, disse.

A preocupação do executivo é principalmente com os meses de agosto em diante. “Se começar a chover mais cedo, até setembro, a qualidade da matéria-prima pode piorar. Então é importante processarmos bem até setembro”, disse.

Augusto Decker


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail