BASF
Cana: Safra / Moagem

Produtividade da cana aumenta, mas é prejudicada pela falta de chuva e canaviais velhos


novaCana.com - 12 nov 2012 - 10:34 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53
colheita-de-cana-121112
A produtividade dos canaviais da região Centro-Sul do Brasil aumentou 20,7% em outubro, comparada ao mesmo mês de 2011, de acordo com o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC). Foram atingidas 72,8 toneladas de cana-de-açúcar por hectare no último mês. No acumulado da safra 2012/2013, a produtividade chegou a 74,7 toneladas por hectare, contra 69,2 toneladas por hectare no mesmo período do ano passado.

"Em termos relativos, tivemos um aumento substancial. Mas, em termos absolutos, a produtividade não está como deveria estar", disse ao portal NovaCana.com o gerente de produtos do CTC, Luiz Antônio Dias Paes. "Nós aumentamos em relação ao ano passado, que foi um ano ruim", afirmou.

Um dos fatores que levaram a produtividade a estar abaixo da média histórica é o clima. "Condições desfavoráveis de clima, como estiagem, afetaram a produtividade este ano. Parte dela foi recuperada em maio e junho, quando houve mais chuvas", disse Dias Paes, explicando que uma maior quantidade de chuvas, bem distribuídas, eleva a produtividade da cana.

Plantio antigo
Outro fator importante para a produtividade fora do ideal, de acordo com Dias Paes, é que a colheita está sendo feita em canaviais envelhecidos. O ideal é renovar uma parte do canavial anualmente, e fazer uma reforma total a cada cinco anos, porque ele perde produtividade a cada ano.

Porém, nem sempre os produtores têm conseguido renovar os canaviais. "Desde o período da crise econômica global em 2008, as unidades ficaram descapitalizadas, e houve baixo nível de reforma. Elas estão começando a se recuperar, mas ainda estamos com canaviais envelhecidos", disse Dias Paes.

O gerente do CTC disse que a boa notícia é que a produtividade melhorou desde o ano passado, mas ainda há espaço para crescer. "Nós devemos fechar esta safra em 75 toneladas de cana por hectare, o que é cerca de dez toneladas abaixo do ideal", afirmou.

ATR
De acordo com dados divulgados na semana passada pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), a quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) atingiu 144,64 kg por tonelada de cana-de-açúcar, na região Centro-Sul, na segunda quinzena de outubro – alta de 4,56% em relação ao mesmo período de 2011.

Mas no acumulado desde o início da safra até 31 de outubro, a concentração de ATR foi de 135,92 kg por tonelada de matéria-prima – retração de 1,3% em comparação com o mesmo período no último ano. O ATR é formado por sacarose, em maior parte, e açúcares redutores.

Helen Mendes