BASF
Cana: Safra / Moagem

Pecege acredita que remuneração da cana-de-açúcar será 6,8% maior em 2019/20

Preço médio do ATR deve variar entre R$ 0,57 e R$ 0,66 por quilograma na temporada


novaCana.com - 25 jun 2019 - 09:08

Apesar das águas de março terem beneficiado o desenvolvimento dos canaviais do Centro-Sul, a estiagem entre dezembro e janeiro influencia negativamente no resultado da safra 2019/20, se refletindo nos preços projetados para a temporada.

Em relatório lançado em maio, o Programa de Educação Continuada em Economia e Gestão de Empresas (Pecege) traça um panorama do mercado, da produção e do clima do setor sucroenergético. O último deles foi feito em parceria com o sistema Tempocampo, que expressa os efeitos isolados das condições meteorológicas nas culturas agrícolas e suas consequências no desenvolvimento dos canaviais.

Com base na moagem das últimas três safras, o Pecege estima que o preço médio do açúcar total recuperável (ATR) na temporada 2019/20 ficará entre R$ 0,57/kg e R$ 0,66/kg, com média de R$ 0,62/kg. Como o preço médio da safra 2018/19 foi de R$ 0,58/kg, a perspectiva é de uma alta de 6,8% na remuneração da cana-de-açúcar para o ciclo atual.

Segundo o relatório, apesar da precipitação ter gerado uma onda de otimismo, especialmente com o aumento da produtividade, ela pode reduzir de forma considerável a qualidade da matéria-prima colhida caso se mantenha muito intensa – tanto em 2019 quanto em 2020.

Os responsáveis pela análise são Haroldo Torres e Lucas Rodrigues, do Pecege, além de Fábio Marin e Evandro Moura Silva, do Tempocampo.

Confira as projeções de produtividade agrícola, preços dos produtos, produção de cana e ATR na reportagem completa.

exclusivo assinantes

O texto completo desta página
está disponível apenas aos assinantes do site

veja como é fácil e rápido assinar

ou


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail