Cana: Safra / Moagem

Contrariando muitos analistas, usinas fazem previsão de produção elevada de açúcar – 1º Levantamento da Conab

A visão apresentada é que o mix de produção não deve variar tanto quanto o esperado. A Conab sinaliza um mix de 43,2% para o açúcar, o maior mix açucareiro de todas as 18 empresas especializadas ouvidas pelo novaCana


NovaCana - 03 mai 2018 - 11:16 - Última atualização em: 27 jun 2018 - 07:47

O 1º Levantamento da Safra 2018/2019 da Conab, divulgado hoje, surpreendeu ao prever um crescimento pequeno na produção de etanol e uma produção elevada de açúcar. A Conab visita todas as usinas de açúcar e etanol para coletar a opinião delas sobre o desenvolvimento da safra.

O Brasil deve fechar a safra atual, segundo esta previsão das usinas, com um volume produzido de etanol de 28,157 bilhões de litros, sendo que na safra passada foram 27,76 bilhões de litros. No Centro-Sul, é esperada uma produção de etanol de 26,365 bilhões de litros, apenas 360 milhões de litros acima da safra anterior, que terminou com 26 bilhões de litros produzidos.

Açúcar

Em relação ao açúcar, a produção nacional para 2018/19 foi estimada em 35,476 milhões de toneladas, contra 37,865 milhões na safra anterior. No Centro-Sul, o volume de açúcar esperado é de 32,840 milhões de toneladas (35,325 na safra anterior).

De todas as 18 empresas especializadas ouvidas pelo novaCana, esta perspectiva dada pelas próprias usinas é a maior previsão para a produção de açúcar em 2018/19.

Já em relação ao etanol, o volume esperado é o menor entre as 18 empresas especializadas. Ou seja, a visão apresentada é que o mix de produção não deve variar tanto quanto o esperado. A Conab sinaliza para um mix de 43,2% para o açúcar, o maior mix açucareiro de todos.

A perspectiva é significativa, pois trata-se de uma ampla pesquisa realizada pela Conab com todas as unidades de produção. A opinião das usinas foi coletada no período de 18 de março a 7 de abril, quando o preço do açúcar já estava baixo (em 18 de março, os futuros estavam sendo negociados a 12,69 cents e, em 7 de abril, estavam em 12,34 cents).

Moagem

Apesar desse mix elevado para o açúcar, a estimativa de moagem prevista é pequena, embora esteja próximo da média das 18 empesas especializadas. Dessa maneira, enquanto a produção de açúcar e etanol se situaram nos extremos das previsões, a moagem ficou próximo ao valor médio das demais estimativas.

De acordo com a Conab, o Centro-Sul será responsável por uma produção de 580,2 milhões de toneladas de cana, na safra passada foram 588,6 milhões de toneladas. A área total de cana está estimada em 7,719 milhões de hectares, contra 7,837 milhões da safra anterior. Assim, a produtividade ficará em 75,2 toneladas/hectare, em linha com o último ano, 75,1 ton/h.

Já o Brasil deverá produzir, nesta safra, 625,96 milhões de toneladas, uma redução de 1,2% em relação à safra 2017/18, que fechou em 633,26 milhões de t. A área total de cana está estimada em 8,614 milhões de hectares, contra 8,729 da safra anterior. Assim, a produtividade ficará em 72,7 toneladas/hectare, no mesmo nível do último ano, 72,5 ton/h.

novaCana DATA

Download

novaCana.com


PUBLICIDADE FMC_VERIMARK_INTERNO FMC_VERIMARK_INTERNO

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x