Cana: Safra / Moagem

Áreas de cana no Sudeste do Brasil terão seca e calor nos próximos 10 dias


Reuters - 15 out 2015 - 13:46 - Última atualização em: 15 out 2015 - 17:40

Os mercados globais de café e açúcar estão focados nas previsões climáticas para a região Sudeste do Brasil, onde meteorologistas veem uma elevação das temperaturas com pouca perspectiva de chuva, exceto no extremo sul, para os próximos dez dias.

As previsões indicam as melhores chances de chuva na principal região produtora de café e açúcar do Brasil após 25 de outubro.

Se confirmadas, as chuvas retardariam a colheita de cana-de-açúcar. No entanto, as precipitações são necessárias para sustentar as floradas e os pequenos frutos de café, evitando perdas de produtividade na próxima safra.

O Commodity Weather Group (CWG) vê um fluxo de umidade tropical da Amazônia cada vez mais provável contribuindo com chuvas no Sudeste em um período de 11 a 15 dias à frente.

A previsão do CWG para 16 a 30 dias aponta um tempo mais seco se a umidade da Amazônia deixar de colaborar com frentes frias que passam pelo Sudeste.

A Somar Meteorologia prevê céu claro e elevadas temperaturas nas regiões de cana e café para os próximos dez dias.

A Somar vê uma chance maior de chuva com uma frente fria chegando do Sul, entrando nas regiões de café e cana, nos últimos dias de outubro.

A Climatempo prevê uma frente fria passando pelo Sudeste neste fim de semana, mas uma massa de alta pressão irá manter as chuvas limitadas na região costeira.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu avisos de alta temperatura e baixa umidade para o principal produtor de café do Brasil, Minas Gerais, e o maior produtor de cana, São Paulo.

Reese Ewing


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x