BASF
Cana: Plantio

Chuvas acima da média em abril aumentam vigor da cana em São Paulo e Goiás, diz CTBE


novaCana.com - 16 mai 2019 - 07:54

O mês de abril apresentou um volume de chuvas bem acima da média histórica, tanto em São Paulo quanto em Goiás. Os dois estados fazem parte de um acompanhamento mensal realizado pelo Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE).

Segundo boletim divulgado ontem (15), São Paulo teve um volume de chuvas maior do que o esperado, mas sem déficits ou excedentes significativos. “Deste modo, o vigor vegetativo foi acima da média histórica para quase todo o estado, exceto na região de Marília”, resume.

Já no caso de Goiás, o volume de chuvas foi quase o dobro da média histórica esperada para o mês de abril. Com isso, o vigor vegetativo no estado, com exceção da região de Goiânia, apresentou leve recuperação em relação à média histórica.

“De modo geral, como estamos avançando rumo ao período de estiagem nas duas regiões avaliadas, caso as chuvas se mantenham na média histórica, espera-se um aumento das áreas com déficit hídrico, o que ainda pode comprometer o desenvolvimento dos canaviais”, afirma o documento.

São Paulo

Em São Paulo, segundo o CTBE, a precipitação média foi de aproximadamente 100 milímetros, um valor 30% acima da média histórica. Porém, a chuva aconteceu principalmente nos primeiros dez dias do mês.

ctbe 160519 1 sp

“Com isso, o balanço climatológico apresentou pouca diferença com relação ao mês de março, mantendo-se ainda predominantemente neutro. O déficit hídrico máximo foi de 20 milímetros”, aponta.

Ainda de acordo com o CTBE, apenas a região de Araçatuba teve precipitação próxima a média histórica. Além disso, a mesorregião de Marília foi a única onde as áreas de cana-de-açúcar obtiveram vigor vegetativo próximo da média histórica. As demais mesorregiões apresentaram valores acima da média histórica neste quesito.

ctbe 160519 2 sp

Goiás

Por sua vez, Goiás registrou uma precipitação média de 130 milímetros, equivalente a um aumento de aproximadamente 70% em relação à média histórica do estado. Todas as microrregiões tiveram precipitação acima do padrão.

ctbe 160519 3 go

“No entanto, o balanço climatológico do estado já começa a mostrar um maior estresse hídrico quando comparado com o mês anterior”, relata o CTBE. Em algumas das áreas analisadas, o déficit hídrico chega a atingir 20 milímetros. Por outro lado, o excedente máximo foi de 40 milímetros.

No mês de abril, o vigor vegetativo da cana-de-açúcar da maior parte das microrregiões produtoras apresentou valores acima da média histórica. “Apenas a região de Quirinópolis obteve valor próximo da média histórica e a região de Goiânia ficou abaixo da média história”, complementa.

ctbe 160519 4 go

Download

novaCana.com