Cana: Mercado

Rabobank apresenta suas visões para o setor sucroalcooleiro em 2017/18


novaCana.com - 13 jan 2017 - 10:09

Após anos de dificuldades agravadas pelas baixas cotações de açúcar, a repressão dos preços domésticos da gasolina e vários eventos climáticos negativos, 2016 finalmente trouxe um alívio ao setor de açúcar e etanol na visão do banco holandês Rabobank.

Em estudo sobre as perspectivas para o setor sucroenergético na próxima safra, a instituição faz um balanço sobre o ano que chega ao fim e o que a atual temporada deixa de herança para o mercado no ciclo 2017/18.

A instituição parte da premissa de que as empresas brasileiras encerraram 2016 com melhores níveis de receita e margem do que nos anos anteriores – e este é um dos fatores que constroem as perspectivas do banco para a próxima temporada.

“As usinas conseguirão, de modo geral, reduzir sua alavancagem em 2017. Porém, mesmo com uma redução de endividamento, parece que há pouco entusiasmo no setor para uma nova onda de expansão”

Confira a seguir:
- Os principais movimentos do mercado na safra 2016/17
- Expectativa de déficit, produção e consumo mundial de açúcar
- Taxa de renovação dos canaviais no Centro-Sul na safra 2017/18
- Comportamento dos preços do açúcar
- Fatores altistas e baixistas para o mercado internacional de açúcar


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR