BASF
Cana: Mercado

Produtores de cana do Nordeste recebem até 19% mais que os Centro-Sul

Apesar disso, produtividade de lavouras nordestinas é 60% menor, o que impacta diretamente na rentabilidade final do agricultor


Canal Rural - 29 jul 2019 - 08:32

Uma pesquisa feita pelo projeto Campo Futuro, realizado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), indicou que os produtores de cana-de-açúcar do nordeste receberam valores até 19% maiores pelo produto do que agricultores do Centro-Sul do país.

Enquanto os nordestinos conseguiram R$ 90 por tonelada de cana, na outra região, o valor recebido foi de R$ 79 por tonelada.

Rogério Avelar, que é assessor técnico da entidade, explica que apesar deste cenário, o Nordeste tem registrado produtividade expressivamente menor, com queda de 60% quando comparado com o Centro-Sul.

“A produtividade ainda é um grande gargalo. Enquanto no Nordeste, o produtor consegue algo próximo de 48 toneladas, o agricultor do Centro-Sul atinge 81 toneladas”, comenta.

Entre os itens que mais impactam a produtividade no Nordeste estão a baixa adoção de tecnologia, por conta de menor capacidade de investimento, e alterações no relevo da região, que com alta declividade impossibilita a mecanização dos processos.

Esse cenário, de acordo com o especialista, acaba afetando a rentabilidade, que apesar do preço mais alto no Nordeste, fica menor na conta final.


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail