Açúcar: Mercado

Preço do açúcar bruto recua na ICE em meio a temores com coronavírus


Reuters - 27 fev 2020 - 07:18

Os preços do açúcar na ICE recuavam nesta quarta-feira, à medida que o valor do petróleo nos Estados Unidos cedia para nível inferior aos 50 dólares por barril, após Ásia, Europa e Oriente Médio registrarem centenas de novos casos de coronavírus e os EUA alertarem para uma inevitável pandemia.

Por volta das 13h (horário de Brasília), o contrato março do açúcar bruto recuava 0,32 centavo de dólar, ou 2,1%, a 14,83 centavos de dólar, após registrar uma mínima de mais de duas semanas, de 14,69 centavos.

Os preços do petróleo atingiam o menor valor desde janeiro de 2019 nesta sessão, enquanto autoridades de todo o mundo lutam para evitar o avanço do coronavírus, que já foi detectado em cerca de 30 países.

Valores mais baixos da energia podem encorajar usinas de cana do Brasil a produzir mais açúcar, e consequentemente menos etanol.

“Não acredito que fundos estejam em busca de estabelecer posições vendidas, é apenas um sentimento de aversão ao risco. Eles provavelmente vão restabelecer as posições compradas quando houver clareza em relação à situação global”, acrescentou um operador.

Operadores dos mercados de açúcar continuam preocupados com os crescentes déficits para esta temporada e para a próxima, com a produção em queda em países como Tailândia e Índia.

“Continua havendo uma ‘janela’ de oportunidades positivas para o açúcar antes de as principais colheitas começarem, mas infelizmente o ‘evento global de saúde’ está esmagando o otimismo. Nós esperamos que o mercado opere de lado no curto prazo”, disse a Sucden Financial.

O açúcar branco para maio recuava 8,4 dólares, ou 2%, a 404,30 dólares por tonelada.

Maytaal Angel