BASF
Açúcar: Mercado

Oferta apertada dá suporte ao açúcar e preço interno é o maior desde nov/11


Agência Estado - 01 fev 2016 - 14:40 - Última atualização em: 02 fev 2016 - 11:32

Com oferta no mercado spot mais restrita, a média do Indicador Cepea/Esalq do açúcar cristal cor Icumsa entre 130 e 180, mercado paulista foi R$ 83,75/saca de 50 kg em janeiro, 3,95% maior que a de dezembro/15 (R$ 80,57/sc) e 49,22% superior à de janeiro/15, quando a média foi de R$ 56,13/sc. Em termos reais, o atual patamar de preço é o maior desde novembro/11, quando a média do Indicador foi de R$ 83,62/sc – valores deflacionados pelo IGP-DI de dez/15.

Mesmo com algumas usinas em plena atividade no início de 2016, o processamento da cana foi mais direcionado para a produção do etanol, segundo dados da Unica, correspondendo a 76,93% do total moído na primeira quinzena de janeiro no estado de São Paulo. Com isso, muitas usinas priorizaram a entrega de contratos, restringindo a oferta adicional ao mercado spot, em especial do tipo Icumsa até 150, o que manteve os preços firmes na maior parte do mês.

Somente na última semana, os preços das negociações no spot paulista voltaram a cair, influenciados pelas desvalorizações internacionais. Na sexta-feira, 29, o Indicador fechou a R$ 83,35/saca de 50 kg, recuo de 1,33% em relação ao dia 22.

A cotação do açúcar demerara na bolsa de Nova York (ICE Futures), contrato 11, atingiu, na última semana, a menor cotação desde 1º de outubro de 2015, a 13,14 centavos de dólar por libra-peso, na sexta-feira. Os vencimentos foram pressionados pelo clima favorável à cultura da cana-de-açúcar no Centro-Sul do Brasil, o que poderia beneficiar a produção da matéria-prima na próxima safra. As liquidações de posições compradas também favoreceram os recuos nas cotações internacionais na última semana.

De sexta a sexta, o contrato nº 11 de açúcar demerara (Março/16) na ICE Futures teve queda de 8,88%, fechando a 13,14 centavos de dólar por libra-peso no dia 29. Em Londres (Euronext Liffe), o contrato de açúcar refinado com vencimento em Março/16 teve queda de 5,02% de sexta a sexta, fechando a semana a US$ 407,00/tonelada.

De 25 a 29 de janeiro, as vendas de açúcar cristal no spot paulista remuneraram 11,14% a mais que as externas. Enquanto a média semanal do Indicador de Açúcar Cristal Cepea/Esalq foi de R$ 83,45/sc, as cotações do contrato nº 11 da ICE Futures, com vencimento em Março/16, equivaleriam a R$ 75,09/sc. Para esse cálculo, foram consideradas as médias semanais de US$ 46,57/t de fobização e US$ 89,44/t de prêmio de qualidade e dólar de R$ 4,0702.

O Indicador de Açúcar Cristal Esalq/BVMF referente ao produto posto no porto de Santos ou com custos equivalentes, sem impostos, cor Icumsa máxima de 150, que inclui vendas domésticas e para exportação, registrou queda de 0,66% em sete dias, fechando a R$ 82,52/saca 50 kg na sexta-feira, 29.

No mercado atacadista do estado de São Paulo, o Indicador de Cristal Empacotado fechou a R$ 9,4278/saca de 5 kg na sexta-feira, queda de 0,11% sobre a sexta anterior. O açúcar refinado amorfo fechou a R$ 2,2104/saca de 1 kg, com alta de 0,24% no mesmo período.

Os preços da saca de 50 kg no mercado spot nordestino ultrapassaram a casa dos R$100,00/sc de 50 kg em alguns dias de janeiro, o que favoreceu a retração da demanda no mês. Além disso, compradores estavam abastecidos.

Em Alagoas, o Indicador Mensal do Açúcar Cristal Cepea/Esalq foi de R$ 93,75/sc de 50 kg em janeiro, alta de 20,04% em relação a dezembro/15, e forte elevação de 86,68% frente a janeiro/15. Em Pernambuco, o Indicador Mensal foi de R$ 90,43/sc, elevação de 20,46% frente a dezembro/15, e acentuado aumento de 84,25% em relação a janeiro/15. Na Paraíba, o Indicador Mensal de Açúcar Cristal CEPEA/ESALQ foi de R$ 91,40/sc, 18,96% superior ao de dezembro/15, e forte alta de 82,73% em relação ao de janeiro/15.

No mercado de etanol, o Indicador semanal Cepea/Esalq do anidro combustível subiu 0,15% e do hidratado, 0,45% em relação à semana anterior. Frente ao açúcar cristal, que acumulou queda de 1,33% entre as duas sextas-feiras, cálculos do Cepea mostram que o açúcar remunerou 35,27% a mais que o anidro e 41,43% a mais que o hidratado.

José Roberto Gomes