BASF
Açúcar: Mercado

Após quatro anos, indicador de açúcar volta a atingir R$ 80/saca


Agência Estado - 15 dez 2015 - 10:20

O Indicador Cepea/Esalq do açúcar cristal cor Icumsa entre 130 e 180, mercado paulista, continuou em alta e fechou a R$ 80,19/saca de 50 kg na sexta-feira, 11, patamar que não era observado desde janeiro/2012, quando a média real do Indicador fechou em R$ 80,70/saca de 50 kg – valores deflacionados pelo IGP-DI base novembro/2015.

Mesmo com a movimentação no mercado spot paulista mais calma, representantes de usinas se mantêm firmes nos preços de venda. A maioria das usinas de São Paulo ainda está moendo, mas as chuvas e as consequentes interrupções dos trabalhos têm dificultado a obtenção do açúcar cristal Icumsa até 180, limitando, assim, a disponibilidade no mercado spot.

Com isso, entre 4 e 11 de dezembro, o Indicador subiu 1,3%. A alta nos preços, por sua vez, reforçou a retração nas compras – algumas indústrias alimentícias saíram do mercado, com período de férias coletivas já programadas a partir de 18 de dezembro.

No mercado internacional, as cotações do açúcar demerara na Bolsa de Nova York (ICE Futures) voltaram a cair no acumulado da última semana, pressionadas, principalmente, pela valorização do dólar frente ao Real e por sinalizações de que a demanda mundial de açúcar está mais fraca.

De sexta a sexta, o contrato nº 11 de açúcar demerara (Março/16) da ICE Futures teve queda de 5,81%, fechando a 14,58 centavos de dólar por libra-peso no dia 11. Em Londres (Euronext Liffe), o contrato de açúcar refinado com vencimento em Março/16 recuou 3,81% de sexta a sexta, fechando a semana a US$ 399,20/tonelada.

De 7 a 11 de dezembro, a remuneração das vendas de açúcar cristal no spot paulista foi 17,85% superior à das vendas externas. Enquanto a média semanal do Indicador de Açúcar Cristal Cepea/Esalq foi de R$ 79,78/sc, as cotações do contrato nº 11 da ICE Futures com vencimento em Março/16 equivaleriam a R$ 67,70/sc. Para esse cálculo, foram consideradas as médias semanais de US$ 51,08/t de fobização, de US$ 54,08/t de prêmio de qualidade e R$ 3,7984 de dólar.

O Indicador do açúcar Cristal Esalq/BVMF referente ao produto posto no porto de Santos ou com custos equivalentes, sem impostos, cor Icumsa máxima de 150, que inclui vendas domésticas e para exportação, subiu 2,01% na semana, fechando a sexta-feira em R$ 80,32/saca 50 kg.

No mercado atacadista do estado de São Paulo, o Indicador de Cristal Empacotado fechou a R$ 9,1014/saca de 5 kg na sexta-feira, alta de 0,13% sobre a sexta anterior. O açúcar refinado amorfo fechou a R$ 2,1603/saca de 1 kg, elevação de 1,55% no mesmo período.

Quanto ao Nordeste, houve melhora na movimentação e no volume dos negócios na semana passada, já que algumas usinas, principalmente as de Pernambuco, têm negociado o produto a preços mais baixos.

No mercado de etanol, o Indicador semanal Cepea/Esalq do anidro combustível caiu 1,04%, enquanto o hidratado subiu 0,17% em relação à semana anterior. Frente ao açúcar cristal, que acumulou alta de 1,28% entre as duas sextas-feiras, cálculos do Cepea mostram que o açúcar remunerou 38,64% a mais que o anidro e 47,91% a mais que o hidratado.