PUBLICIDADE
ARMAC
Açúcar: Mercado

Açúcar: Clima no Brasil pode dificultar retomada dos 12,50 cents/lb


Agência Estado - 16 jul 2015 - 10:04

Os futuros de açúcar demerara fecharam em queda ontem na Bolsa de Nova York (ICE Futures US), confirmando a correção técnica esperada pelo mercado. As cotações, contudo, escorregaram para abaixo dos psicológicos 12,50 cents por libra-peso e podem encontrar dificuldades para recuperar esse patamar, tendo em vista que os próximos dias serão de tempo aberto no Centro-Sul do Brasil.

Apesar dos temores envolvendo o El Niño, a principal região produtora do País registrará poucas chuvas até 21 de julho, conforme boletim da Climatempo. As usinas em São Paulo podem ser as mais beneficiadas caso essa previsão se concretize. Vale lembrar que no início do mês até quatro dias de colheita de cana foram perdidos por causa das precipitações em excesso no Estado.

Paralelamente, participantes monitoram o câmbio. Ontem, o dólar se apreciou ante o real durante praticamente toda a sessão, o que contribuiu para as perdas em Nova York. No fim do dia, contudo, a divisa caiu 0,16%, para R$ 3,1330.

Nos gráficos, os futuros voltaram a ter resistência nos 12,50 cents/lb. O suporte inicial aparece nos 12,30 cents/lb, embora o piso mais firme seja encontrado nos 12 cents/lb.

Outubro caiu 18 pontos (1,42%) e encerrou a quarta-feira em 12,46 cents/lb, com máxima no dia de 12,61 cents/lb (menos 3 pontos) e mínima de 12,41 cents/lb (menos 23 pontos). Março recuou 14 pontos (1,01%) e terminou em 13,75 cents/lb. O spread outubro/março variou de 125 para 129 pontos de prêmio para o segundo contrato da tela.

O Indicador de Açúcar calculado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP) encerrou a quarta-feira em R$ 48,48/saca, baixa de 0,08% ante a véspera. Em dólar, o índice ficou em US$ 15,47/saca (+0,06%).


PUBLICIDADE FMC_VERIMARK_INTERNO FMC_VERIMARK_INTERNO

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x