BASF
Açúcar: Mercado

Açúcar bruto atinge mínima na ICE; março é negociado a 12,67 cents/libra


Reuters - 12 fev 2019 - 07:12

Os contratos futuros do açúcar caíram nesta segunda-feira na ICE, com o mercado focado em uma grande conferência da indústria em Dubai.

O contrato março do açúcar bruto caiu 0,04 centavos, ou 0,3 por cento, a 12,67 centavos por libra-peso.

Os preços foram pressionados pelos valores mais baixos do petróleo e por maior fraqueza do real no Brasil, disseram operadores.

Operadores seguiram monitorando uma conferência em Dubai, onde discussões abordaram especialmente as dificuldades encaradas pelo setor.

A indústria açucareira da União Europeia precisa se consolidar para enfrentar os menores preços desde o fim das cotas de produção em 2017, disse o chefe-executivo do Cristal Union à Reuters na conferência.

Já a Louys Dreyfus espera uma troca mais rápida entre as produções de açúcar e etanol no Brasil, com usinas mais flexíveis levando a alterações “dramáticas” direcionadas pelos preços.

A incerteza sobre o quanto de cana o Brasil direcionará à produção de açúcar ajudou a manter os futuros em seus níveis, disseram operadores.

Uma pesquisa da Reuters, entretanto, indicou que pode haver uma modesta recuperação ao final do ano, com perspectiva de déficit global em 2019/20.

O contrato março do açúcar branco fechou em queda de 2,3 por cento, a 326,30 dólares por tonelada, após atingir mínima de cinco semanas, a 325,90 dólares.

O desconto de março para maio aumentou para até -14,40 dólares antes de o contrato prévio expirar na quarta-feira, indicando pouco apetite para recebimento de entrega, disseram operadores.

Ayenat Mersie e Nigel Hunt