Açúcar: Exportação

Usina Santa Terezinha e Czarnikow fazem exportação de açúcar com crédito “verde”

Esta foi a primeira vez que o financiamento de uma operação comercial de açúcar foi vinculado a critérios sustentáveis


novaCana.com - 05 ago 2020 - 08:15

Nos últimos meses, o setor de açúcar e etanol tem relatado um crescimento de financiamentos atrelados a metas de sustentabilidade. Isso inclui desde a emissão de Certificados Recebíveis do Agronegócio (CRAs) até operações para a construção de usinas de etanol de milho, além de empréstimos para grandes grupos sucroenergéticos.

Agora, a trading Czarnikow afirma ter concluído o primeiro financiamento de uma operação comercial de açúcar vinculado a critérios sustentáveis. No total, foram levantados US$ 16 milhões referentes à originação de 50 mil toneladas de açúcar da usina Santa Terezinha.

Segundo uma reportagem do Valor Econômico, os critérios exigem um comprometimento de toda a cadeia. O financiamento foi concedido pelo OCBC Bank, de Singapura, e também envolve a The China Navigation Company – que fará o transporte marítimo – e a refinaria Central Sugars Refinery (CSR), da Malásia, que venderá o açúcar refinado para multinacionais de alimentos.

Segundo o CEO da Czarnikow, Robin Cave, a operação se difere das convencionais e demandou um longo tempo para que fosse assegurado o envolvimento de todas essas empresas. Em entrevista ao Valor, ele afirmou que a participação de toda a cadeia garante transparência sobre a originação do produto e seus caminhos, uma demanda das indústrias de alimentos.

“Em conversas, clientes finais multinacionais interessados em sustentabilidade queriam garantir que o fornecimento dos ingredientes fosse correto, queriam controle da cadeia de fornecimento”, afirmou. “Nos próximos anos [esses financiamentos] serão normais nos negócios”.

Ainda conforme as informações disponíveis na reportagem, o financiamento foi viabilizado pelo programa Vive, criado pela Czarnikow em parceria com a Intellync, companhia de tecnologia da britânica AB Agri. O programa existe desde 2015 e envolve diversos parâmetros relacionados a sustentabilidade ambiental e social.

Diferente de um processo de certificação, o Vive funciona com um sistema de pontos. A ideia da Czarnikow é incentivar a melhoria contínua, sem excluir empresas que não estejam totalmente conforme as regras. Para participar, as empresas fazem uma autoavaliação, mas o processo é auditado posteriormente e pode ser vinculado a um plano de melhorias.

novaCana.com
Com informações do Valor Econômico


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail