Açúcar: Exportação

Porto de Paranaguá projeta expansão de 35% nas exportações do primeiro trimestre


Agência Estado - 24 jan 2022 - 07:39

Os terminais do Porto de Paranaguá, no Paraná, esperam carregar cerca de 6,7 milhões toneladas de granéis sólidos de exportação no primeiro trimestre do ano, alta de 35% ante as 4,9 milhões de toneladas do mesmo período de 2021.

Em nota, a Portos do Paraná, empresa que administra o embarcadouro, estima a exportação média mensal para o período em 2,2 milhões de toneladas de soja (em grão e farelo), açúcar, milho e trigo.

No primeiro trimestre do ano, as exportações de açúcar a granel devem chegar ao volume de 405 mil toneladas. De milho, devem ser exportadas 395 mil toneladas, e de trigo, 33 mil.

De acordo com o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, as metas a serem atingidas dependem das condições climáticas. O estado enfrenta, pelo terceiro verão consecutivo, um período de seca prolongado.

“Especificamente em relação à soja, o que observamos é que o movimento não parou, em dezembro, por aqui, foi exportada muita soja, esses primeiros 15 dias de janeiro seguem o mesmo ritmo”, afirma Garcia. É projetado o embarque de 1,4 milhão de toneladas de farelo de soja e 4,5 milhões de toneladas do produto em grão.

Em dezembro de 2021, o volume de soja exportado foi de 650 mil toneladas. A parcial deste mês, mensurada até a última terça-feira, 18, indica o carregamento de 381 mil toneladas. Segundo a Portos do Paraná, esse volume ainda é da safra passada.

“Para dar uma regulada no preço, esperando melhorar, o produtor acaba segurando, porém, nesse momento, em que ele precisa abrir espaço para receber a nova safra, ele precisa vender”, explica o diretor da Associação dos Exportadores do Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá (Atexp), André Maragliano.


PUBLICIDADE BASF_NOV_INTERNAS BASF_NOV_INTERNAS

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x