Açúcar: Exportação

Embarques de açúcar avançam, mas ainda 'perdem' para 2011/12


Valor Econômico - 21 nov 2012 - 09:20
Embarques de açúcar no porto do Brasil
O ritmo de embarque de açúcar nos portos brasileiros segue acelerado, mas os volumes já exportados na atual safra, iniciada em abril, ainda não alcançaram os realizados no mesmo período da temporada passada. Entre os meses de abril e outubro, o país exportou 9,4% menos açúcar do que em igual intervalo de 2011.

Segundo dados da S.A. Commodities/Unimar Agenciamentos Marítimos, o agendamento nos portos do país indicavam ontem uma previsão de embarque de 1,173 milhão de toneladas da commodity nas próximas semanas, 36% acima do volume de 863,7 mil de toneladas indicado no mesmo "line up" em 21 de novembro de 2011.

A maior parte do volume agendado para as próximas semanas, segundo a empresa, seguirá pelo porto de Santos (800,8 mil toneladas). Há um ano, o porto paulista tinha em sua programação a embarques de 380 mil toneladas do produto.

O "line up" mais acelerado, na verdade, reflete a necessidade de postergação de embarques surgida no começo da safra, quando as chuvas atrasaram o ritmo de moagem de cana - e a produção de açúcar - das unidades industriais da região Centro-Sul, que respondem por 90% da produção nacional da commodity.

Chuvas que caíram em outros momentos da safra também ajudaram a aprofundar o atraso na moagem de cana, além de ter afetado a própria operação portuária de embarque do produto nos navios.

Embarques de acucar nos portos brasileiros

Assim, apesar da aceleração nos portos, as exportações ainda não alcançaram o volume embarcado em 2011. Entre abril e outubro, o país exportou 15,458 milhões de toneladas da commodity (bruto e refinado), ainda 9,4% abaixo das 17,063 milhões de toneladas registradas em igual intervalo do ano passado, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

Se repetir os embarques de 24,9 milhões de toneladas da safra 2011/12, o Brasil terá ainda a exportar (sem descontar as 1,6 milhão de toneladas exportadas nos dez dias úteis de novembro) cerca de 10 milhões de toneladas nos próximos meses.

Mas a previsão é de aumento dos embarques. Segundo a consultoria Datagro, o país terá no atual ciclo um excedente exportável de 26,1 milhões de toneladas, 7,8% superior ao exportado no ciclo passado. A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) prevê que somente as unidades industriais do Centro-Sul terão excedente exportável 6,3% maior em 2012/13, de 23,5 milhões de toneladas.

A queda de 21,43% nas cotações do açúcar na bolsa de Nova York desde outubro do ano passado (Valor Data) está refletida em menores preços médios dos embarques da commodity. Em outubro, o valor médio da tonelada exportada foi de US$ 497 para o açúcar bruto, 14,49% abaixo do valor de US$ 581 por tonelada de outubro de 2011. No acumulado do ano, a redução dos preços médios é de 7,65%, para US$ 524 por tonelada.

Fabiana Batista
Luiz Carlos Murauskas/Folhapress