BASF
Açúcar: Exportação

China deve reduzir tarifa para importação de açúcar em maio; projeção é de 4 mi t em 2019/20


Folha de S. Paulo - 16 out 2019 - 09:16

A China deverá importar 4 milhões de toneladas de açúcar na safra 2019/20, que se iniciou em outubro e terminará em setembro do próximo ano.

Os chineses prometem um mercado com menos intervenções no próximo ano, o que poderá favorecer o Brasil.

Nas safras recentes, a China colocou uma salvaguarda para proteger a indústria nacional com alíquotas de importação que chegavam a 95% do valor produto. Essa alíquota não era para todos os países, mas afetava o diretamente o Brasil.

O prazo dessa salvaguarda termina em maio do próximo ano, e o país asiático deverá retornar à alíquota de 50%, que será imposta a todos os países exportadores da commodity.

Segundo o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), o consumo chinês de açúcar na safra 2019/20 será de 15,8 milhões de toneladas. O governo, que tem estoques de 4,3 milhões de toneladas, começa a liberar produto para o mercado.

A produção total chinesa de açúcar é insuficiente para o consumo. Nesta safra, serão produzidos 10,8 milhões de toneladas. Desse volume, 9,3 milhões virão de cana-de-açúcar.

Na safra anterior, o Brasil forneceu 54% do açúcar importado pelo chineses.

Mauro Zafalon


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail