Estudos

Exportações e importações de etanol em 2012


novaCana.com - 17 ago 2013 - 11:08 - Última atualização em: 27 ago 2014 - 17:08

Embora ainda tenha comprado dos Estados Unidos, o Brasil reduziu significativamente suas importações de etanol ao longo do ano passado. No último trimestre, por exemplo, as aquisições se limitaram a quantidades residuais para uso específico em indústrias. Bem diferente, portanto, da situação registrada em igual período de 2011, quando foram importados cerca de 557 mil metros cúbicos de etanol.

Em 2012, a maior parte das compras externas se concentrou nos primeiros meses do ano: 141,80 mil metros cúbicos em janeiro, 135,7 mil metros cúbico sem fevereiro e 102 mil metros cúbicos em abril.

Já as exportações chamaram a atenção pelo nível atingido. Em janeiro, foram vendidos 88,70 mil metros cúbicos ao mercado externo e o maior patamar foi alcançado em outubro, com nada menos que 509,45mil metros cúbicos. Em outubro do ano anterior, esse número era de 247,60 mil metros cúbicos. Os Estados Unidos seguem como principal destino do produto brasileiro, graças basicamente ao fim do subsídio dado pelo governo aos produtores norte-americanos e à classificação do etanol de cana como biocombustível avançado, o que lhe garante um prêmio no mercado.

GRÁFICO 1 - Importação

importacao

GRÁFICO 2 - Exportação

exportacao

Produzido e publicado pela Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e Lubrificantes (Fecombustíveis) em julho de 2013

Tags: novaCana.com