novaCana.com

Seg28072014

    Lembrar | Esqueceu a senha? Não é assinante? Assine já!
Back Usinas atrasam salários, férias e 13º na região de Ribeirão Preto

Usinas atrasam salários, férias e 13º na região de Ribeirão Preto

Funcionários de duas usinas da região de Ribeirão Preto --Carolo e Santa Rita-- estão sem receber salários e 13º, segundo sindicatos da categoria. Em alguns casos, há atrasos também no pagamento das férias de final de ano.

Somente a Carolo, de Pontal, se manifestou, informando que a empresa protocolou um pedido de recuperação judicial. Porém, não deu informações sobre os atrasos.

A usina Santa Rita, de Santa Rita do Passa Quatro, não se manifestou sobre o assunto.

Na usina Carolo, o tesoureiro do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Sertãozinho e Região, Mauro Roberto Bissi, disse que a usina do município de Pontal não pagou os salários do mês passado.

Em alguns casos, a empresa também não quitou a segunda parcela do 13º salário. Ele disse que o problema afeta aproximadamente 1.600 trabalhadores.

Disse ainda que os funcionários vão aguardar até o dia 30 para que a situação seja regularizada.

Se isso não acontecer, há a possibilidade de ser deflagrada uma greve por tempo indeterminado.

"Se a usina não pagar, devemos nos reunir na porta da empresa para conversar e decidir o posicionamento. A paralisação é uma das possibilidades, a não ser que a empresa se manifeste até o dia 30 [de janeiro]", disse Bissi.

Dispensa
Na usina Santa Rita, o sindicato da categoria informou que a empresa dispensou os funcionários até a próxima sexta-feira para dar um posicionamento sobre os atrasos.

De acordo com Raimundo Vilasboas de Oliveira, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Santa Rita do Passa Quatro e Região, estão atrasados os pagamentos de salários de dezembro e as férias de quem saiu de descanso no final do ano.

O problema, de acordo com ele, afeta cerca de 650 funcionários da usina.

"Vamos aguardar o pagamento até sexta-feira [dia 24]. Enquanto isso, os funcionários vão esperar em casa. Se não houver o depósito, vamos nos reunir em assembleia e decidir se vai ter greve", afirmou Oliveira.

Em ambas as usinas, os atrasos afetam trabalhadores dos setores de transporte e alimentação.

João Alberto Pedrini
Leia também

Comentários   

0 leandro
11 Março 2014 - 09:37

não é só os funcionarios a qual a usina santa rita e maringá devem , mas também os terceiros contratados e fornecedores de cana. é uma pena que a mídia só da noticia a respeito de funcionario da usina e não todo mundo contratato
1

Adicionar comentário


Tudo sobre etanol, cana, açúcar e cogeração