Usina goiana do Grupo São Martinho interrompe produção após incêndio

A Usina Boa Vista, de Quirinópolis (GO), deverá ficar parada ao menos três dias após incêndio em parte de suas instalações ocorrido nesta quinta-feira (14). Considerada uma das mais modernas do mundo, a unidade do Grupo São Martinho estava em processo acelerado de moagem como as demais empresas do Centro-Sul, diante de um tempo seco que favorece as operações.

Segundo informações do grupo, com sede em Pradópolis (SP), o incêndio começou na esteira de retorno do bagaço e atingiu também parte do barracão da moenda. Não houve vítimas.

O Grupo São Martinho está entre os maiores do Brasil e é dos poucos com boa saúde financeira. Operando quatro plantas, a companhia tem capacidade para moer 24 milhões de toneladas, mas prevê quebra na safra atual.

Giovanni Lorenzon

Etanol e Cana direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.
Esqueci minha senha close modal