Após seis anos, Governo do MS prorroga incentivo a Usina Coruripe em Paranaíba

O Governo de Mato Grosso do Sul relacionou 12 empresas que vão receber e as que terão a continuidade de benefícios fiscais do Estado. A decisão está no Diário Oficial desta quarta-feira (18). Conforme o documento, são processos que foram ratificados pelo Fórum Deliberativo do MS-Indústria, durante a 1ª Reunião Extraordinária do Biênio 2017/2018, que aconteceu em 22 de setembro deste ano.

Em Paranaíba, a Usina Coruripe Açúcar e Álcool vai receber 67% de isenção do ICMS nas operações realizadas com açúcar de sua própria industrialização. Os dados são da instalação de uma usina na cidade, imbróglio que se arrasta desde 2011, quando houve a confirmação de uma unidade no município.

O governo informa a expectativa é de a empresa gerar 335 empregos e investir R$ 358 milhões. Atualmente, a empresa só possui áreas arrendadas onde a cana de açúcar é plantada e após colhida é levada para as cidades mineiras de Carneirinho e Iturama. 

Aumento do plantio

Na noite anterior à divulgação oficial da renovação dos incentivos fiscais, a Usina Coruripe anunciou que irá aumentar em 2,5 mil hectares o plantio da cana-de-açúcar em Paranaíba. De acordo com Gilmar Macedo, presidente da Associação de Produtores de Cana de Paranaíba (Canapar), atualmente são aproximadamente 8 mil hectares que a empresa tem plantado em Paranaíba, com as novas áreas o número pode passar 10 mil hectares de cana plantada.

Gilmar explicou ainda que durante a reunião não foi discutido sobre a construção da usina. Porém, ele destacou que, caso não cumpra o acordo com o Governo, a empresa terá que pagar todo o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) atrasado. 

Paranaíba não possui usina de moagem da cana-de-açúcar, porém segundo Macedo, a cidade tem mercado até para duas indústrias; a primeira já está em fase de instalação, que é a Orbi Bioenergia, na região do Distrito do Raimundo, e pode ser finalizada até 2020.

A Coruripe, explicou Macedo, movimenta em torno de R$ 7 mil por hectare plantado, o que com as novas áreas pode chegar a R$ 20 milhões para 2018. As terras onde a usina planta são todas arrendadas e Macedo ainda destaca que Paranaíba possui 555 mil hectares de área disponíveis para a lavoura da cana, já que hoje a pecuária é a atividade rural que mais se destaca.

Ricardo Lemos Stagliano, representante da Usina Coruripe em Paranaíba não pode atender a reportagem por estar em viagem, porém, disse que assim que tiver disponibilidade irá dar mais detalhes sobre a construção da usina e também sobre a ampliação da plantação.

Atualmente, a safra de cana está no final de colheita, prevista para se encerrar em 15 de novembro e o novo plantio será feito entre fevereiro e março do próximo ano. Macedo não revelou os números previstos para a atual safra, mas disse que tudo ocorreu dentro do previsto.

Talita Matsushita
Com edição novaCana.com

Etanol e Cana direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.
Esqueci minha senha close modal