BASF
Usinas

Biosev anuncia encerramento da safra 2017/18 com moagem recorde

Moagem de 32,7 milhões de toneladas e 89,7% de taxa de utilização são recordes históricos da companhia


Biosev - 13 abr 2018 - 07:18

A Biosev encerrou a safra 2017/18 com moagem de 32,7 milhões de toneladas, o maior volume dos últimos sete anos e 3,6% superior ao realizado na safra passada, quando foi registrada moagem de 31,5 milhões de toneladas. De acordo com a companhia, somente a unidade Santa Elisa responde por seis milhões de toneladas, alcançando também um volume recorde de moagem.

biosev 130418 moagem

Ainda conforme a Biosev, a quantidade de Açúcar Total Recuperável (ATR) do período cresceu 3,5% na comparação anual e totalizou 4,2 milhões de toneladas nos doze meses da safra. Em relação à moagem, o ATR correspondeu a 128,9 kg por tonelada de cana-de-açúcar. Esse índice, segundo a empresa, “permaneceu em linha com a safra anterior”.

Outra marca de destaque levantada pela própria companhia é a elevação da taxa de utilização de capacidade para 89,7%. Isso representa um acréscimo de 3,1 pontos percentuais em relação ao valor registrado na safra passada.

biosev 130418 comparativo

“Esses resultados confirmam a eficácia das melhorias aplicadas na gestão agrícola e industrial da Biosev”, aponta a empresa, que continua: “Na área agrícola, a melhoria da produtividade no campo, incluindo a implementação de novo modelo de plantio, contribuiu para a formação de um canavial mais jovem, com longevidade aumentada, reduzindo a taxa de renovação dos canaviais para as próximas safras”.

Por sua vez, na área industrial, a empresa afirma que tem investido em um programa de manutenção com o intuito de elevar a confiabilidade dos equipamentos e acelerar a evolução dos processos industriais. “Como resultado, nos últimos sete anos, a produção, medida pelo ATR Total cresceu 15,4%”, garante.

A Biosev ainda anunciou que atingiu o guidance de Capex de R$1.141 milhões. Esse número, contudo, ficou abaixo do limite inferior do guidance revisado, divulgado ao mercado em 9 de agosto de 2017.

“Os resultados refletem os avanços do nosso projeto empresarial, que tem como estratégia o desenvolvimento de canaviais de alta qualidade combinados a unidades industriais de alta confiabilidade operacional e eficiência de processos, ao menor custo de produção”, explica Rui Chammas, presidente da Biosev.