Tereos Internacional reverte prejuízo e tem lucro líquido de R$ 191 mi

A Tereos Internacional registrou lucro líquido consolidado de R$ 191 milhões em 2016/2017, período encerrado em 31 de março deste ano, e reverteu o prejuízo de R$ 180 milhões obtido em 2015/2016. A companhia de origem francesa, cuja maior parte das operações está na produção de açúcar, etanol, energia e amido no Brasil, relatou que seu braço sucroenergético, a Tereos Açúcar e Energia Brasil S.A. registrou lucro consolidado de R$ 72 milhões, contra um prejuízo consolidado de R$ 88 milhões no período anterior.

Segundo o balanço da companhia, a Tereos Internacional obteve receita líquida consolidada R$ 10,204 bilhões em 2016/2017, estável ante o faturamento de R$ 10,194 bilhões do período anterior. “A receita líquida consolidada se beneficiou, principalmente, do ambiente favorável de preços, em comparação ao ano anterior, aliado ao maior volume de vendas de açúcar e energia”, informou a companhia.

O Ebitda (lucro antes de impostos, depreciações e amortizações) ajustado da Tereos Internacional ficou em R$ 1,5 bilhão, ante R$ 1,2 bilhão registrado no período passado. As despesas financeiras líquidas consolidadas caíram de R$ 288 milhões para R$ 216 milhões. A dívida líquida consolidada da Tereos totalizava R$ 4,4 bilhões no período encerrado em 31 de março de 2017, contra R$ 5,0 bilhões em igual período de 2016.

“A relação dívida líquida consolidada sobre Ebtida consolidado foi de 2,9x (vezes) em 31 de março de 2017, uma melhora expressiva em relação à relação de 4,2x em 31 de março de 2016, devido, principalmente, ao maior Ebtida consolidado ajustado”, relatou a Tereos Internacional em seu balanço. Nos resultados, a companhia relembra a operação de oferta pública de aquisição de ações e o fechamento das operações na antiga BM&FBovespa (agora B3), iniciada em dezembro de 2015 e finalizada em setembro de 2016.

Energia

A Tereos Açúcar e Energia Brasil obteve receita consolidada de R$ 3,525 bilhões em 2016/2017, 23% maior em relação ao ano anterior, de R$ 2,869 bilhões. Segundo a companhia, a alta no faturamento foi puxada, principalmente, pelos preços médios de açúcar e etanol comercializados na safra, maiores em 34% e 4%, respectivamente. O Ebitda ajustado na safra 2016/2017 foi de R$ 960 milhões, ante R$ 630 milhões na safra 2015/2016.

As operações da companhia no Brasil geraram lucro líquido consolidado de R$ 151 milhões. Além de sete unidades no País, a Tereos tem uma usina em Moçambique. Os investimentos da Tereos Açúcar e Energia Brasil em 2016/2017 foram de R$ 684 milhões, aumento de R$ 159 milhões sobre a safra 2015/2016. O crescimento dos aportes ocorreu no plantio de cana e em eficiência, principalmente.

A dívida líquida total consolidada encerrou 2016/2017 em R$ 2,6 bilhões e a relação dívida líquida/Ebitda ajustado foi de 2,7x, “representando uma redução significativa frente aos 4,67x registrados no ano anterior, devido em grande parte ao incremento de Ebitda ajustado no período”. Se consideradas somente as operações no Brasil, a relação dívida líquida/Ebitda ajustado variou de 3,6x para 2,6x.

A Tereos Açúcar e Energia Brasil processou 20,1 milhões de toneladas de cana-de-açúcar em 2016/2017, em linha com o volume de 2015/2016, dos quais 19,8 milhões de toneladas no Brasil e 300 mil toneladas em Moçambique. A produção de açúcar atingiu 1,6 milhão de toneladas, e a de etanol ficou em 636 milhões de litros.

No balanço, a companhia relata a operação de compra feita pela controladora dos 45,97% que a Petrobras Biocombustível tinha de participação na Tereos Açúcar e Energia Brasil, o que levou ao grupo Tereos a ser o controlador integral das operações do braço sucroenergético.

Etanol e Cana direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.
Esqueci minha senha close modal