São Martinho tem queda de 29,5% no lucro líquido do 3º trimestre de 2016/17

O Grupo São Martinho reportou lucro líquido de R$ 55,8 milhões no terceiro trimestre do ano safra 2016/17, correspondente aos três últimos meses de 2016. O montante é 29,5% menor na comparação com igual período da temporada 2015/16.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado recuou 17,1%, para R$ 341,6 milhões. Para o total da safra, a São Martinho mantém sua estimativa para o Ebitda ajustado para algo entre R$ 1,4 bilhão e R$ 1,5 bilhão.

Em balanço, a empresa afirmou que o resultado do trimestre “foi impactado negativamente pela menor produção de etanol na safra 2016/17 (...) e redução do volume exportado de açúcar, consequência da postergação dos embarques para o quarto trimestre” do ciclo.

Conforme divulgado pelo Valor Econômico, três geadas afetaram os canaviais da empresa, que viu uma redução em 3,7% do volume de cana processada em relação à safra anterior, indo para 19,3 milhões de toneladas. Com o caldo obtido, a São Martinho teria, então, priorizado a produção de açúcar. Isso concentrou a quebra na produção e na receita com o etanol.

A receita líquida do Grupo São Martinho diminuiu 8,1% entre os trimestres, para R$ 736,9 milhões. Já a margem bruta variou de 29% para 26,7%. "Como o preço está alto, os compradores esperam uma janela para ver se reduzem o preço. Isso influencia a disponibilidade de navios nos portos", disse Fábio Venturelli, CEO do grupo, ao Valor.

No acumulado do ano safra vigente, iniciado em abril, o Grupo São Martinho soma lucro líquido de R$ 164,4 milhões (+22%). “No acumulado apresentamos melhora em todos os indicadores financeiros, reflexo da melhora de preços de açúcar e etanol”, destacou a empresa.

A dívida líquida alcançou R$ 2,9 bilhões no fim do trimestre, alta de 4,2% desde o início da safra, e a alavancagem subiu para 2,09 vezes. Ao Valor, o diretor financeiro da São Martinho, Felipe Vicchiato, afirmou que o grupo aumentou sua dívida para financiar o capital de giro, de modo que o aperto financeiro deve aliviar no quarto trimestre.

“Tem um capital de giro grande empregado. O estoque vai ser convertido em caixa no próximo trimestre”, afirmou. Os resultados do próximo trimestre também devem receber o impacto positivo da incorporação da Nova Fronteira, com uma dívida de R$ 180 milhões. A companhia, contudo, é considerada uma “forte geradora de resultado”.

O Grupo São Martinho possui quatro usinas: São Martinho, em Pradópolis (SP); Iracema, em Iracemápolis (SP); Santa Cruz, em Américo Brasiliense (SP); e Boa Vista, em Quirinópolis (GO). Juntas, essas unidades têm capacidade para processar até 22 milhões de toneladas de cana por safra.

José Roberto Gomes
Com informações adicionais do Valor Econômico e edição novaCana.com

Etanol e Cana direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.
Esqueci minha senha close modal