BASF
Financeiro

Biosev registra prejuízo no 3º trimestre de 2017/18 e adota nova política financeira


novaCana.com - 09 fev 2018 - 16:00

Depois de registrar prejuízo no primeiro trimestre da atual safra e um lucro modesto no segundo, a Biosev – braço açucareiro da Louis Dreyfus Company no Brasil – encerrou o período de outubro a dezembro com mais um resultado negativo. Desta vez, o prejuízo foi de R$ 278,69 milhões.

Com isso, a chance de a companhia encerrar o ano no azul se torna praticamente nula, uma vez que o quarto trimestre corresponde ao período de entressafra. No acumulado dos últimos nove meses, a perda consolidada é de R$ 823,14 milhões.

Para completar, a alavancagem da companhia segue alta. A relação entre a dívida líquida ajustada e o Ebitda ajustado da Biosev foi de 3,4 vezes no trimestre e 3,8 vezes no acumulado – o que motivou a Biosev a aprovar uma nova política financeira e de gestão de riscos.

Ainda de acordo com a empresa, no terceiro trimestre, a moagem do grupo foi de 6,4 mil toneladas de cana-de-açúcar, uma queda de 18,7% em relação às 7,9 mil toneladas vistas no mesmo período de 2016/17.

Além disso, a companhia adotou um mix de produção onde 39,8% da cana foi destinada à fabricação de açúcar, ante 47,8% no terceiro trimestre da safra passada. Com isso, a produção do adoçante caiu 29,2% no trimestre, indo de 459 mil toneladas para 325 mil toneladas.

A mudança no mix, contudo, não impediu que a produção de etanol também registrasse queda. Devido à queda na moagem, o volume total no terceiro trimestre foi de 309 milhões de litros em 2016/17 para 305 milhões de litros em 2018/19. No acumulado da safra, por sua vez, houve um aumento de 7,7%, com a produção de etanol chegando a 1,14 bilhão de litros.

Mesmo com a queda no resultado trimestral, a receita da Biosev aumentou em todos os seus principais produtos. Com a venda de açúcar, a companhia arrecadou R$ 835 milhões (+2,6%), enquanto o etanol representou a entrada de R$ 597,04 milhões no caixa (+26,2%). Já a geração de energia elétrica – que caiu de 228 GWh para 174 GWh – somou R$ 92,05 milhões (+40,7%).

exclusivo assinantes

O texto completo desta página
está disponível apenas aos assinantes do site

veja como é fácil e rápido assinar