Biosev planeja levantar R$ 2 bilhões no mercado financeiro

A Biosev, segunda maior produtora mundial de açúcar e controlada pela Louis Dreyfus, está avaliando opções que incluem uma oferta secundária de ações de até R$ 2 bilhões (US$ 620 milhões) para reduzir sua dívida, segundo duas pessoas com conhecimento direto do assunto.

A Biosev, com sede em São Paulo, está ajustando sua estrutura corporativa com o objetivo de fazer uma oferta de ações assim que uma janela de oportunidade se abrir, vender uma participação na empresa ou emitir títulos, disseram pessoas que pediram para não serem identificadas porque a decisão ainda não é pública.

A Biosev, que tem 11 unidades agroindustriais produtoras de açúcar e álcool no Brasil, não quis comentar o assunto.

A oferta acionária seria a escolha mais óbvia, já que a empresa teve dificuldade em atrair demanda quando se reuniu com investidores de títulos no fim do ano passado, disse uma das pessoas. As usinas açucareiras brasileiras têm perdido terreno nos últimos anos depois que os preços do açúcar e do etanol levaram à inadimplência no pagamento de títulos por produtores como Virgolino de Oliveira e Aralco.

A quantidade de ações que a Biosev pode planejar vender seria quase o triplo dos R$ 700 milhões levantados durante o IPO da empresa há mais de três anos. Na época, os investidores compraram ações da produtora de açúcar e álcool por R$ 15 cada e tiveram a chance de adquirir uma opção de venda que permitia recuperar o investimento, acrescido de juros, se a ação se desvalorizasse.

Nos meses seguintes, a ação despencou cerca de 50%, e a Dreyfus, com sede em Amsterdã, teve de recomprar os papéis, pagando todo o dinheiro que a Biosev tinha levantado no IPO. A trading de commodities, fundada há 165 anos, é controlada pela bilionária Margarita Louis-Dreyfus por meio de um trust familiar criado por seu falecido esposo Robert Louis-Dreyfus.

Desde o IPO, as ações da Biosev mostram queda de 50% na comparação com o ganho de 16%o do Ibovespa.

Ainda assim, os preços do açúcar em reais subiram 85% no mesmo período. Em 30 de setembro, a alavancagem da empresa havia caído para 3 vezes o Ebitda ajustado em relação a 4,2 vezes há um ano. A empresa também disse que gerou fluxo de caixa livre recorde.

Paula Sambo e Fabiana Batista

Tags: Biosev

Etanol e Cana direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.
Esqueci minha senha close modal