Câmara rejeita urgência para projeto que permite venda direta de etanol de usinas para postos

A Câmara dos Deputados rejeitou, na noite de terça-feira, um pedido de urgência para o projeto que visa permitir a comercialização direta de etanol das usinas para postos de combustível, sem a necessidade de venda a distribuidores.

Apenas 213 deputados votaram favoravelmente à proposta, enquanto são necessários 257 votos para aprovar o regime de urgência para o projeto, de acordo com a Agência Câmara Notícias. Outros 98 deputados votaram contra.

O projeto foi aprovado na terça-feira pelo Senado e enviado à Câmara, e pode retornar aos senadores caso haja qualquer alteração no texto.

A recente crise deflagrada com a greve dos caminhoneiros no final de maio que provocou problemas de abastecimento trouxe à tona questionamentos sobre a necessidade de rediscussão da política de preço dos combustíveis e movimentou projetos legislativos relacionados ao tema.

Etanol e Cana direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.
Esqueci minha senha close modal