Brasil está preparando incentivos fiscais para etanol

O Brasil está preparando um plano de incentivos fiscais para estimular a produção de etanol e atender às novas demandas, dizem duas fontes familiarizadas com o plano.

As mudanças propostas para o sistema de tributação deste biocombustível incluem taxas mais baixas e a possibilidade de converter os valores pagos em crédito, afirmaram as pessoas ouvidas, que pediram para não serem identificadas porque o plano ainda não foi divulgado. De acordo com uma das fontes, a implementação das mudanças depende apenas da assinatura da presidente Dilma Rousseff.

No Brasil, os produtores de etanol pagam taxas de R$ 0,12 por litro. No início de fevereiro, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, revelou que o governo estava estudando a possibilidade de reduzir estas taxas.

Segundo informações da Unica divulgadas em 26 de fevereiro, o Brasil deve produzir 532,3 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na safra 2012/2013, 7,9% a mais do que na safra passada. A produção de açúcar deve chegar a 34 milhões de toneladas, enquanto a de etanol deve alcançar 21,3 bilhões de litros.

Na safra que começa em abril, as usinas podem aumentar a produção de etanol para atender à maior demanda pelo biocombustível, já que, a partir de 1º de maio, a mistura de etanol à gasolina subirá para 25%.

Mesmo assim, de acordo com relatório do Macquarie Group Ltd., divulgado em 14 de fevereiro, talvez seja necessário que o preço do açúcar caia ainda mais para estimular as usinas brasileiras a produzirem mais etanol na safra 2013/2014.

Fonte: Bloomberg
Tradução: Vivian Faria – novaCana.com

Notifique-me de comentários futuros