Sem autorização definitiva para produção de etanol, 336 usinas podem ser interditadas pela ANP

Relação das unidades que ainda estão com cadastro incompleto inclui alguns dos mais importantes grupos sucroenergéticos que atuam no país, como Adecoagro, Biosev, Bunge, Cofco, Guarani, São Martinho, Odebrecht e Raízen

Não será por falta de aviso. Mais de 87% das usinas brasileiras que produzem etanol podem ser obrigadas a parar suas atividades em setembro.

O motivo é simples: 336 unidades ainda não possuem autorização junto à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para continuar suas operações após 31 de agosto. Somadas, elas representam uma capacidade diária de produção de 98,08 milhões de litros de anidro e 180,07 milhões de litros de hidratado.

Caso esse número não mude até 1º de setembro, apenas 48 usinas estariam liberadas para continuar produzindo e comercializando etanol normalmente, conforme as regras da Resolução ANP nº 26/2012, que regulamenta a atividade de produção de etanol. Juntas, essas unidades têm capacidade de produzir 19,92 milhões de litros de etanol anidro e 38,28 milhões de litros de etanol hidratado.

A situação ainda pode ser revertida. Em entrevista ao novaCana, a ANP explicou que os produtores têm até 31 de agosto para protocolar a documentação necessária – um prazo que, garante a ANP, não será estendido.

Por enquanto, a recomendação é que as companhias não deixem para encaminhar os papéis na última hora. Afinal, a partir de setembro, quando for concluída a análise documental, a ANP garante que irá instaurar processos de revogação da autorização para produção de etanol para todas as empresas que não tenham atendido integralmente a documentação.

A reportagem a seguir desenvolve a situação problemática que se arrasta e apresenta as unidades sem a autorização definitiva.

E mais:

- Relação completa das 47 usinas autorizadas pela ANP

- Relação completa das 337 usinas que podem ser paralisadas

- Relação de documentos para solicitar autorização

- Histórico da Resolução ANP nº 26/2012

O texto acima é apenas uma breve introdução. Para ver esta página completa clique aqui e assine.

exclusivo assinantes

O texto completo desta página
está disponível apenas aos assinantes do site

veja como é fácil e rápido assinar

Etanol e Cana direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.
Esqueci minha senha close modal