Consumo de etanol cresce em março, mesmo com queda na demanda por combustíveis [30 gráficos]

Dados divulgados pela ANP mostram aumento significativo na demanda por etanol hidratado em comparação a março de 2017. No acumulado do primeiro trimestre, alta é ainda maior.

Em março deste ano, o consumo nacional de combustíveis do Ciclo Otto teve redução de 1,42% – foram 4,60 bilhões de litros, ante 4,66 bilhões de litros contabilizados no mesmo período de 2017. Os dados sobre a demanda de gasolina e etanol (convertido em gasolina equivalente) são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Apesar da queda, ainda que pequena, houve um aumento considerável na procura pelo etanol hidratado, que chegou a 1,37 bilhão de litros – crescimento de 35,94% em relação ao registrado em março de 2017 e de 10,46% na comparação com fevereiro de 2018.

Considerando o consumo de etanol anidro e hidratado, o crescimento ainda existe, mas é menos acentuado. Foram consumidos, em março de 2018, 2,35 bilhões de litros – 13,28% a mais que os 2,08 bilhões de março do ano anterior e 12,6% a mais que os 2,09 bilhões de fevereiro de 2018.

Essa relação deixa claro o aumento da preferência dos consumidores pelo etanol hidratado, mesmo em um período de entressafra do renovável. Em março, o alto preço dos combustíveis desestimulou o consumo, causando uma redução no total do volume comercializado. Além disso, segundo o indicador de competitividade acompanhado semanalmente pelo novaCana, a relação de preço entre gasolina e etanol foi favorável para o renovável apenas em Goiás e no Mato Grosso. Isso, contudo, não impediu o aumento na demanda nacionalmente.

Na média do país, o biocombustível (em gasolina equivalente) correspondeu a 21,12% do consumo do Ciclo Otto em março de 2018. No mesmo período do ano anterior, esse indicador era de 14,42%.

Acumulado de 2018

No primeiro trimestre de 2018, a demanda de combustíveis alcançou a marca de 12,97 bilhões de litros, uma ligeira queda, de 1,53%, em relação ao primeiro trimestre de 2017. Especificamente em relação ao etanol hidratado, no entanto, o consumo acumulado cresceu 44,44% na comparação anual.

Aliás, a demanda de 3,99 bilhões de litros de hidratado, vista de janeiro a março de 2018, é a maior já registrada para o período em toda a série histórica da ANP.

São Paulo

Ainda conforme os dados da ANP, em São Paulo, a preferência pelo etanol chegou a 38,5% em março – ante 30,64% no mesmo mês de 2017. O estado, que é o maior produtor nacional do renovável, também representa a maior concentração da demanda por combustíveis.

Em março de 2018, o consumo de etanol hidratado foi de 747 milhões de litros – crescimento de 24,29% em relação a março de 2017 e de 13,01% em relação a fevereiro de 2018. No acumulado do ano, a demanda foi de 2,12 bilhões de litros (+30,78%).

consumo 02 otto mensal nov17 block

consumo 01 otto acumulado nov17 block

consumo 04 hidratado anual nov17 block

consumo 05 hidratado mensal nov17 block

consumo 06 preferencia consumidor nov17 block

consumo 03 combustiveis evolucao nov17 block

novaCana DATA

Renata Bossle – novaCana.com

O texto acima é apenas uma breve introdução. Para ver esta página completa clique aqui e assine.

exclusivo assinantes

O texto completo desta página
está disponível apenas aos assinantes do site

veja como é fácil e rápido assinar

Etanol e Cana direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.
Esqueci minha senha close modal