Vallourec
Distribuidoras

Alesat pagará R$ 48 milhões para encerrar investigação de cartel no Cade

Raízen, BR Distribuidora e Ipiranga também são suspeitas de terem participado do esquema


Agência Estado - 08 nov 2018 - 07:11

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou nesta quarta-feira, 7, acordo proposto pela Alesat Combustíveis pelo qual a distribuidora pagará 48,6 milhões de reais para encerrar investigação de cartel contra ela. Foi o primeiro acordo firmado pelo Cade em processo envolvendo conduta anticompetitiva no mercado de combustíveis. Há várias investigações do tipo em curso no órgão.

No processo, a Alesat admite ter participado de um cartel que afetou a distribuição de combustíveis em Belo Horizonte (MG) e municípios vizinhos. A distribuidora também ajudará nas investigações. Também são suspeitas de terem participado do esquema a Raízen, a BR Distribuidora e a Ipiranga, o que teria ocorrido, pelo menos, entre 2006 e 2008.

Até agora, as distribuidoras negavam participação nos esquemas de cartel em postos de combustíveis investigados pelo conselho. Em 2017, o Cade celebrou cinco acordos com outros investigados no processo, mas todos com postos de combustíveis ou sindicatos, que pagaram juntos 13 milhões de reais.

Lorenna Rodrigues