Mapa da cogeração: 14 usinas estão investindo na energia com bagaço de cana-de-açúcar

Levantamento apresenta os projetos de construção ou ampliação da capacidade de geração de energia elétrica com biomassa

A utilização do bagaço da cana-de-açúcar para a geração de energia tem atraído investimentos das usinas, especialmente pela abundância de matéria-prima e pela possibilidade de incrementação da receita com a venda de eletricidade. No entanto, essa perspectiva é balanceada pelas flutuações nos preços da energia e pelo fato do setor ainda viver um momento de recuperação financeira.

Para acompanhar esse cenário, o novaCana faz um mapeamento exclusivo dos projetos de novas usinas termelétricas no país, oferecendo informações sobre o andamento de cada um deles e a expectativa do aumento de potência a nível nacional.

O mais recente levantamento foi feito com informações atualizadas em abril de 2018. Nele consta que, dentre todos os projetos de instalação ou ampliação da capacidade de termelétricas movidas a biomassa que devem estar operando até 2023 – o equivalente a 31 unidades –, 18 envolvem Usinas Termelétricas (UTEs) movidas a bagaço de cana.

O novaCana apresenta a seguir o mapeamento dos projetos futuros de cogeração das usinas sucroenergéticas:

- Usinas/grupos envolvidos- Potência nova de cada unidade e evolução ao longo dos anos
- Mapa com a localização de todos os projetos
- Evolução da potência instalada ao longo dos anos

O texto acima é apenas uma breve introdução. Para ver esta página completa clique aqui e assine.

exclusivo assinantes

O texto completo desta página
está disponível apenas aos assinantes do site

veja como é fácil e rápido assinar

Etanol e Cana direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.
Esqueci minha senha close modal