Grupo Virgolino de Oliveira assina acordo de R$ 48,7 milhões para quitar processos trabalhistas

A Quarta Semana Nacional de Conciliação Trabalhista foi aberta segunda-feira no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região com a assinatura de um acordo de R$ 48,7 milhões para quitação de aproximadamente 2,8 mil processos trabalhistas do Grupo Virgolino de Oliveira (GVO) de Açúcar e Álcool, que estão em tramitação nas varas do trabalho de Itapira, Catanduva, José Bonifácio e Votuporanga.

O chamado Plano Especial de Pagamento Trabalhista do grupo Virgolino considerou o possível impacto social negativo em várias cidades do Estado de São Paulo caso fosse inviabilizada a continuidade das atividades das seis empresas do grupo, culminando em fechamento de postos de trabalho. Para a quitação dos processos em fase de liquidação e execução o grupo pagará R$ 40 milhões em 40 parcelas sucessivas, sempre no dia 25 de cada mês ou no primeiro dia útil subsequente.

Os processos em fase de conhecimento serão pagos em 29 parcelas no valor de R$ 300 mil, totalizando R$ 8,7 milhões. Os pagamentos observarão preferências legais, ordem cronológica de interposição das ações e limite de valores.

O presidente do Tribunal, desembargador Fernando da Silva Borges destacou que os representantes da empresa exemplificaram a essência da campanha, que mobiliza os 24 regionais trabalhistas do País. No âmbito do TRT-15 serão mais de sete mil audiências agendadas até sexta-feira.

Fernando Borges apresentou os números da edição do ano passado quando foram arrecadados mais de R$ 749 milhões. "Todos nós sabemos que o Brasil ainda não tem essa cultura da conciliação, mas vários setores trabalham para reverter isso. Esse é o caminho".

Etanol e Cana direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.
Esqueci minha senha close modal