As 100 cidades brasileiras que mais produziram cana-de-açúcar em 2016

Safra de cana-de-açúcar em 2016/17 foi a segunda maior já registrada no Brasil em toda sua história. Confira as 100 principais cidades responsáveis por esse resultado. E mais: volumes de produção de cana de mais de três mil cidades brasileiras

As safras 2015/16 e 2016/17 apresentaram bons resultados para as usinas do Centro-Sul, com moagens superiores a 600 milhões de toneladas. Esses resultados se refletem nos números de produção de cana-de-açúcar por município.

De janeiro a dezembro de 2016 – considerando também a cana-de-açúcar para fins que vão além do setor de açúcar e etanol, como a produção de bebidas –, foram produzidas 768,68 milhões de toneladas em todo o país, aproveitando uma área de 10,23 milhões de hectares. Esses valores representam um crescimento de 2,7% na quantidade de cana e uma expansão agrícola de 1,3% em relação à 2015. Com isso, o rendimento dos canaviais subiu de 74,2 t/ha para 75,2 t/ha.

Contudo, o bom resultado se deve primordialmente à moagem da região Centro-Sul. Das 100 cidades que mais produziram cana em 2016, 66 são de São Paulo, 11 de Goiás, nove do Mato Grosso do Sul, sete de Minas Gerais e quatro de Mato Grosso, enquanto as três restantes são de Paraná, Alagoas e Tocantins.

A partir desses dados, o novaCana traz uma reportagem com gráficos e tabelas apresentando os principais dados das 100 cidades com maior produção de cana em 2016, além de uma planilha interativa detalhada com a evolução anual de todos os municípios produtores do país.

Com relação às cidades com maior produção de cana-de-açúcar em 2016, Morro Agudo (SP) ainda se destaca como o município com a maior área plantada do Brasil e uma produção de 7,95 milhões de toneladas. Entretanto, ele perdeu a primeira posição no ranking para Rio Brilhante (MS), com 8,5 milhões de toneladas.

ibge 271017 ranking BL

O município sul-mato-grossense, aliás, tem registrado uma trajetória impressionante de evolução na produção nos últimos três anos – entre 2015 e 2016, inclusive, o crescimento foi de 33,2%. Além disso, enquanto Morro Agudo teve um rendimento de 82 t/ha, Rio Brilhante alcançou 91,37 t/ha.

Essa não é a primeira vez que uma cidade de fora de São Paulo ‘rouba’ a liderança de Morro Agudo. Em 2014, após problemas climáticos que afetaram a produção paulista, Uberaba (MG) assumiu o primeiro lugar. O município, contudo, tem enfrentado quedas na produção desde então e, em 2016, teve uma produção de 6,27 milhões de toneladas, indo para o quarto lugar.

Além disso, Quirinópolis (GO), a segunda cidade mais bem colocada de 2015, perdeu quatro posições e foi para o sexto lugar. O município viveu uma queda de 22,4% na produção de cana-de-açúcar – a segunda maior entre os 100 principais municípios produtores do país –, indo para 5,25 milhões de toneladas.

Confira todos os detalhes e a tabela completa na reportagem abaixo.

Dados detalhados sobre a produção – por estado e por município –, incluindo área, rendimento e preço médio da cana-de-açúcar, estão disponíveis no novaCana DATA (exclusivo para assinantes).

O texto acima é apenas uma breve introdução. Para ver esta página completa clique aqui e assine.

exclusivo assinantes

O texto completo desta página
está disponível apenas aos assinantes do site

veja como é fácil e rápido assinar

Etanol e Cana direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.
Esqueci minha senha close modal