Não há mais consenso. Enquanto maioria ainda aposta em excedente, algumas empresas enxergam déficit de produção no mercado mundial da commodity

novaCana.com 29 nov 2018 - 10:39 - Última atualização em: 30 nov 2018 - 10:41

O mercado global de açúcar, após cinco anos superavitário, viveu dois déficits seguidos nas temporadas 2015/16 e 2016/17 (outubro a setembro). Invertendo o cenário, 2017/18 apresentou um excedente significativo, marcado por produções recorde em países asiáticos. Ainda que seja natural a alternância entre os dois cenários, a safra que findou em setembro de 2018 surpreendeu as empresas, que, ao longo do ciclo, passaram a projetar sobras cada vez mais elevadas.

A princípio, a perspectiva geral do setor era que o superávit se mantivesse para 2018/19. As projeções para a atual safra global, compiladas no levantamento anterior do novaCana, refletiam esse horizonte. Agora, novos números apontam para uma mudança, com espaço até mesmo para um pequeno déficit, segundo algumas consultorias.

Na nova pesquisa, concluída ontem (28 de novembro), o novaCana reuniu dados de 18 empresas e consultorias especializadas que arriscaram seus números para a safra encerrada (17/18), a vigente (18/19) e até mesmo a seguinte (19/20). São três consultorias a mais do que o recorde consultado pelo portal até então para estimativas do balanço global de açúcar.

A grande maioria – 16 consultorias – ainda prevê o superávit imaginado meses antes para 2018/19, porém houve uma redução nos montantes excedentes previstos em relação aos levantamentos anteriores. Além disso, duas entidades já enxergam um déficit.

Já para as seis consultorias que fizeram suas apostas para 2019/20, o déficit é praticamente um consenso.

O relatório da açucareira Sucden lançado em outubro resume o cenário: há poucos meses, as colheitas seguiam batendo recordes e não se via outro fim senão novos superávits, cada vez mais crescentes. Deste modo, somente uma combinação de elementos poderia reverter a situação. E foi o que ocorreu.

Confira os detalhes na reportagem a seguir, com gráficos comparativos das 18 consultorias analisadas, além de gráficos sobre preço, estoques e tabelas com estimativas anteriores de:

- Abares
- Agroconsult
- Bunge
- BTG Pactual
- Czarnikow
- Datagro
- F.O. Licht
- Green Pool
- INTL FCStone
- ISO
- LMC
- Louis Dreyfus
- Rabobank
- Raízen
- Sopex
- Sucden
- TRS
- USDA

exclusivo assinantes

O texto completo desta página
está disponível apenas aos assinantes do site

veja como é fácil e rápido assinar