Índia considera acabar com imposto de 20% sobre exportação de açúcar, diz ministro

A Índia está considerando acabar com um imposto de exportação de 20 por cento sobre o açúcar, disse o ministro da Alimentação do país nesta sexta-feira, já que o governo tenta várias maneiras de impulsionar os preços do produto em meio a expectativas de uma forte produção na atual safra.

A Índia, segundo maior produtor global de açúcar, dobrou este mês o imposto de importação de açúcar e impôs um limite para o valor que as usinas podem vender em fevereiro e março, movimentos destinados a travar uma queda acentuada dos preços que prejudicou a capacidade das empresas de pagar a cana-de-açúcar de fornecedores.

Os preços do açúcar caíram cerca de 16 por cento no mercado local desde que a temporada de comercialização 2017/18 começou em 1º de outubro, dificultando as usinas de pagarem os agricultores, cuja cana produzida teve os preços elevados em 11 por cento pelo governo.

"Estamos caminhando para um superávit razoavelmente grande e, recentemente, duplicamos o imposto de importação de açúcar para 100 por cento", disse Ram Vilas Paswan, ministro de Alimentação do país, a jornalistas.

"Existem várias demandas da indústria, incluindo o fim do imposto de exportação. Estamos considerando isso."

Ele afirmou que o governo espera que a produção de açúcar suba para 24,9 milhões de toneladas na atual temporada 2017/18, o que seria 23 por cento acima das 20,2 milhões de toneladas em 2016/17.

Mayank Bhardwaj

Etanol e Cana direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.
Esqueci minha senha close modal